COVID-19: 7 Medidas de prevenção nos veículos TVDE

A Organização Mundial da Saúde não recomenda restrições de viagens. Devemos, no entanto, implementar medidas preventivas de segurança para proteger motoristas e passageiros.



COVID-19 Sinalética para veículos TVDE

Com as notícias que surgem diariamente sobre a ameaça do Corona vírus, ou COVID-19, é natural que os motoristas TVDE coloquem muitas questões sobre o desempenho da sua atividade. Afinal, são estes profissionais que mais interage com pessoas de oriundas de todos os quadrantes do mundo e de todas as condições.

Para elaborar este texto de aconselhamento, a RAU drive procedeu à recolha de informação na OMS, DGS e na informação do médico David Powell, consultor da IATA, numa entrevista à Bloomberg, através da RR. Com essa informação e conhecendo em primeira mão a atividade TVDE, foram identificadas quais as precauções principais a ter dentro do veículo, de forma a minimizar potenciais contágios quer ao motorista, quer entre os passageiros das muitas viagens diárias.


A primeira questão que a responder é:

Será seguro trabalhar?

A Organização Mundial da Saúde não recomenda restrições de viagens ou comércio de momento, com base no conhecimento atual. Assim, podemos aferir que a atividade de motorista não apresentará um risco, atualmente. Devemos, no entanto, implementar medidas preventivas de segurança, para nos protegermos motoristas e passageiros.


“Ao contrário do que as pessoas pensam, as mãos são o veículo principal de transmissão destes vírus. Evite tocar no seu rosto. Se tossir ou espirrar, é importante cobrir o rosto com a manga.”


1. Manter o veículo sempre ventilado

Manípulos de ventilação automóvel

Se uma das possibilidades de contágio é a inalação das gotículas que podem ser expelidas pela boca e nariz de um portador da doença, é da maior importância que a atmosfera no habitáculo do veículo.

o seja renovada o maior número de vezes possível. Assim, a recomendação é manter o ventilador sempre em funcionamento e janelas ligeiramente abertas. Isto originará um que o fluxo de ar ocorrerá do tablier para o exterior (da frente para trás) protegendo melhor o motorista de eventuais gotículas de um espirro ou tosse acidental. Note que a recirculação de ar tem de estar desligada!



2. Evitar cumprimentos de mão

As mãos de um portador do vírus poderão estar contaminadas e transmitir a doença. Evitar, por isso, o contacto físico com os passageiros.


“Lavar as mãos e secá-las é o melhor procedimento. Quando isso não é fácil, o desinfetante à base de álcool é a melhor alternativa”



3. Senta o passageiro atrás, oposto ao motorista e evitar a proximidade física

Idealmente, o passageiro deverá sentar-se atrás, à direita, oposto ao condutor. Esta localização, aliada às janelas abertas e à ventilação ligada, ajuda que eventuais gotículas não flutuem em direção ao motorista.A OMS aconselha a manutenção da distância de 1,5 a 2m entre pessoas, com o objetivo de evitar a inalação de possíveis gotículas emitidas por pessoa infetada. Assim, dê e peça para darem espaço, e evitar expirar perto de outras pessoas.

desinfeção de veículo TVDE

4. Desinfetar regularmente o veículo.

Deverá tem em mente a desinfeção regular das superfícies do carro onde os passageiros tocam: puxadores interiores e exteriores, manípulos interiores, interior das portas, tablier, caixilhos das janelas.

Não se esqueça também de desinfetar a sua zona de condução.

Uma forma económica e simples de fazer a desinfeção pode ser a utilização de um pano fino embebido em álcool, barato e que se compra facilmente em qualquer supermercado. A OMS indica que a solução a utilizar deve ter pelo menos 60% de álcool.



5. Evitar mexer em áreas do veículo utilizadas pelos passageiros

Considere o seu posto de condução como o seu santuário. Nessa zona o passageiro não mexe. As restantes superfícies que não estiverem desinfetadas podem ser uma fonte de contágio. Por isso, se não as desinfetou desde a saída do último passageiro, evite mexer-lhes.


6. Lave ou desinfete as mãos com regularidade

Quando sair do seu ‘santuário’, ou seja, quando sair do seu posto de condução, tenha a certeza que antes de voltar desinfeta as mãos.


7. E as máscaras, quando usar?

Após alguma indefinição, desde 04 de maio, a utilização de máscaras sociais é obrigatória nos transporte públicos. Discussões à parte se o TVDE é ou não transporte público, a utilização neste tipo de situação é também obrigatória.



Com base nestas informações a RAU drive desenvolveu sinalética própria para colocar nos veículos TVDE, com o objetivo de esclarecer os passageiros e apoiar os motoristas no cumprimento destas regras básicas de boa higiene. A utilização desta sinalética é livre.